Pronta para o futuro: Canyon lança uma versão melhorada da Commuter para 2021

POR: Tiago Rio

Uma coisa é certa: a Canyon está profundamente empenhada em moldar o futuro da mobilidade urbana. E em 2020, enfatizaram esse compromisso. Primeiro veio o inovador conceito de mobilidade futura. Ao mesmo tempo, também lançaram duas bicicletas e-city totalmente novas: a Precede:ON e a Commuter:ON, num esforço para inspirar mais pessoas a circularem pela sua cidade sobre duas rodas. Mas este não foi o começo, só os últimos passos de uma jornada que começou na Eurobike em 2013, quando apresentarams o estudo de conceito da bicicleta urbana Commuter original. O lançamento da bicicleta logo seguiu em 2014, o primeiro modelo na categoria Urban & Fitness da Canyon. E nos anos que se seguiram, a bicicleta construiu uma reputação icónica, acumulando inúmeras vitórias em testes e um Red Dot Design Award no processo.

Em 2021, estão a levar as coisas para o próximo nível, com uma versão nova e atualizada da Commuter não motorizada. Porque mesmo na era das bicicletas e-city, ainda há muitos motivos para manter as coisas simples: custos mais baixos, viagens e transporte mais fáceis e nenhum equipamento eletrónico complexo para substituir e manter.

As mudanças são muitas e significativas. Em primeiro lugar, há uma nova variante do quadro intermediário que é mais fácil para todos os ciclistas montarem e desmontarem. Mas, sem dúvida, o novo destaque da Commuter é o seu design ainda mais refinado. Um novo tubo inferior transita suavemente, em forma de D, para o tubo principal com uma estética elegante e fluida. Além disso, o cockpit e os espaçadores - 20 mm em todos os modelos para uma posição de condução mais dinâmica - também são integrados de forma mais suave ao design do quadro. Um triângulo traseiro completamente redesenhado agora oferece maior compatibilidade para descansos e suportes de bagagens, incluindo compatibilidade com o prático sistema QuickLock QL3.1 de Ortlieb em modelos selecionados. Os suportes para os guarda-lamas integrados também são projetados especificamente para a bicicleta com uma estética e desempenho ideais. A silhueta da Commuter é superlimpa graças aos cabo internos através do tubo inferior e ao passar do travão dianteiro pela forqueta. Todos os modelos são equipados com travões de disco e, finalmente, um comprimento maior permite que o espigão do selim possa flectir para proporcionar maior conforto.

A nova gama começa nos 999€ com as minimalistas Commuter 5 e Commuter 5 WMN (com quadro mid-step), equipados com mudanças integradas no cubo Shimano Nexus de 8 velocidades. A Commuter 6 (e WMN) custa 1.299€ com os mesmos componentes e mais recursos: luzes integradas Supernova para estrada, guarda-lamas e porta-bagagens traseiro. A Commuter 7, de 1.599€ (e WMN) substitui o Nexus de 8 velocidades com as mudanças de cubo interno Alfine premium de 11 velocidades da Shimano. Esta transmissão também está presente na Commuter 8, a única bicicleta inalterada e um testemunho icónico de um design totalmente integrado.

Todos os novos modelos 21 usam sistemas de transmissão por correia Gates limpos, silenciosos, de baixa manutenção e duráveis. As sete novas Commuter estão disponíveis em canyon.com.