Gama renovada de bicicletas de montanha KTM para 2018

POR: Tiago Rio

Myroon

A bicicleta hardtail que acompanhou o atleta da Seleção Nacional José Dias e alguns atletas da equipa W52 – FC Porto na sua preparação pré-época – entre muitos outros atletas que obtiveram resultados desportivos verdadeiramente excecionais em 2017 - distingue-se na coleção 2018 ao ser fabricada em nano-carbono premium. Na nova coleção – exclusivamente na versão Sonic - o peso do quadro é de apenas 975gr e recorre a um método sofisticado de sobreposição de camadas de carbono que elimina todas as ‘emendas’ na transição de camadas. O novo quadro da versão topo-de-gama Myroon tem 120% melhor compromisso entre rigidez torsional e capacidade de impulso a cada watt debitado pelo ciclista. 

A Myroon pode ser encontrada com pesos verdadeiramente excecionais: 8,1kg na versão Sonic (uma das máquinas do atleta José Dias) e apresenta ainda uma bicicleta abaixo dos 10kg na versão Master 12v (9,9kg) por € 3439, o que demonstra os excelentes pesos conseguidos por este quadro verdadeiramente excecional!

A desportiva e interativa Myroon chega agora às gamas de entrada com propostas a partir dos 1799€, na versão COMP com grupo completo Shimano XT de 1x11v. A gama foi restruturada com 5 modelos abaixo dos 3000€ e surge na gama a Myroon Glory, uma bicicleta especialmente adaptada para fisionomias até 1,65mt: o quadro de 15’ polegadas monta com sistema de transmissão de 12 velocidades Sram GX Eagle e componentes cujas medidas foram revistas: pedaleiro com cranks mais curtos, avanço também mais curto e um guiador além de rizer, é ligeiramente mais curto.

A nível de suspensões nota-se uma aposta linear na FOX nos segmentos mais altos, confiando os modelos mais acessíveis da Myroon à concorrente RockShox. Este ano torna-se mais fácil ter uma Myroon, pois o modelo de entrada de gama equipado com grupo Shimano XT 1x11v, tecnologia Boost e um excelente quadro é comercializado pelo valor de 1799€.

Scarp

A bicicleta que David Vaz ergueu na vitória no Tour de Timor e com a qual lidera a Taça de Portugal de 2017 e que foi escolhida por José Dias em algumas provas de cross mais complexas veio colocar as suspensões totais até 100mm num novo patamar, quer pelo seu peso, quer pela sua rigidez.

A versão Sonic regista um peso de 9,2kg com equipamento insuspeito para as provas mais exigentes (Sram XX1 Eagle, Fox 32 SC Kashima com bloqueador remoto para suspensão e amortecedor, rodas em carbono DT Swiss XRC 1200), importante referenciar ainda que todos os quadros em carbono são fabricados integralmente – triângulo dianteiro e traseiro -  em carbono, o que origina pesos verdadeiramente excecionais como atingido pela Scarp Master: 10,9kg numa bicicleta pouco acima dos 4000€. 

O segredo está no sistema de amortecimento SLL - Straight Line Link: o triângulo traseiro prescinde do ponto de rotação junto ao eixo traseiro e pactua com as escoras superiores que possuem uma qualidade “bipolar” única – a sua flexibilidade de oscilação (sensivelmente 8mm), reduzindo as vibrações ao mesmo tempo que responde com grande suavidade, sensibilidade e tração mesmo às mais pequenas irregularidades. Ao ser composto por uma única peça coloca menos tensões adversas sobre o quadro e o amortecedor, e dispõe de grandes reservas de fluidez nos trilhos mais acidentados. 

O sistema de amortecimento SLL dispensa ainda um ponto de apoio no balanceiro do amortecedor, com enormes vantagens na rigidez, na capacidade de impulso a qualquer pedalada e sobretudo na interação com o ciclista. Este quadro é o par perfeito na propulsão, na rigidez, na tração e no peso reduzido. Em 2018 vai estar disponível a partir de 1999€ (Scarp 295, em alumínio).

Ultra

Os tempos mudaram e a Ultra também. O novo quadro reanima os longos e livres passeios de bicicleta com soltura para aventuras ousadas. A geometria foi atualizada com um triângulo traseiro compacto e uma frente ‘lançada’ que dá origem a uma bicicleta animada e desenvolvida para os trilhos de montanha. No terreno o comportamento é estável e firme nas subidas e confortavelmente linear nas descidas. Tecnicamente, o quadro em alumínio revela um peso pluma: 1200gr! 

Além disso, incorpora tecnologias premium: alumínio de tripla espessura, geometria boost, coluna de direção taper e cablagens internas. Atenta às tendências do ciclismo, este quadro surge com vocação para transmissões de prato único ou duplo e ainda com versatilidade adicional de montagem de alforges para as maiores aventuras.