O EP8 é a nova bandeira dos sistemas e-bike da Shimano

POR: Tiago Rio

O lançamento do novo sistema de e-bikes da Shimano, conhecido como SHIMANO EP8, traz os dois pilares do mundo das e-bike – o hardware e o software- até uma nova referência em componentes de e-bike, capazes de lidar com todos os terrenos mais desafiantes.

A segunda geração do sistema elétrico Shimano para BTT está repleta de novas características, projetadas para trazer um novo paradigma ao mundo das e-bikes. Muitas das características únicas deste novo sistema EP8 vêm na unidade motora, onde a mesma é ainda mais suave e potente, mas com o ruído reduzido face à anterior geração. O arrefecimento foi também melhorado de maneira a tornar mais eficiente o comportamento de todo o sistema elétrico. 

As duas aplicações que complementam o sistema (E-TUBE RIDE e o E-TUBE PROJECT) foram também renovadas, oferecendo agora mais opções de visualização e também de personalização conforme as características da unidade motriz.

O novo sistema segue os princípios de longa data da SHIMANO de criar uma sensação natural ao pedalar, mas com alta potência quando o terreno assim o exige. 

Desde a unidade motriz à transmissão e travagem, o desempenho esperado não poderia ser melhor face à experiência quase incomparável no ciclismo de montanha que a SHIMANO tem.

Unidade motriz

A nova unidade motriz EP8 (DU-EP800) é capaz de libertar 85Nm de torque para conquistar os terrenos mais difíceis e subidas mais íngremes. Este aumento de 21% face ao anterior SHIMANO STEPS 8000 (sistema da anterior geração) vem junto com uma redução de peso de 300g (peso total 2.6kg) devido ao seu revestimento em magnésio.

O baixo peso e a potência alcançada faz do EP8 um dos melhores sistemas elétricos do mercado em termos de potência-peso.

O aumento da relação potência-peso é também acompanhado por melhorias na eficiência da bateria. 

A fricção existente na rotação ao pedalar, notável em particular quando se pedala sem o sistema elétrico ligado, foi reduzida em 36% (vs. E8000), graças a uma estrutura de isolamento atualizada e ao design otimizado das engrenagens. Esta redução de fricção cria melhor eficiência na bateria quando o motor está ativo e uma pedalada mais suave com o motor inativo, tendo também uma embraiagem melhorada para o “corte” aos 25km/h não ser tão agressivo face à anterior geração STEPS.

Além disso, o revestimento da unidade motriz apresenta propriedades aprimoradas no que toca à condução de calor, com componentes internos redesenhados (embraiagem e novos cabos EW-SD300) para ajudar no arrefecimento e melhorar o desempenho.

O revestimento e forma da unidade motriz apresenta diferenças face ao anterior. O EP8 tem linhas e ângulos mais suaves, o que melhora a distância ao chão. Estas características e a bateria interna tornam a estética dos quadros bem mais atrativa.

Todos estes factores são alinhados para oferecer potência refinada e uma sensação natural ao pedalar, através de um motor mais compacto, leve e potente.

Características técnicas:

  • A unidade motriz EP8 tem um Q-factor de 177mm e vem com os seus próprios crenques que estão disponíveis com um novo comprimento - 160mm. Também 165/170 e 175mm.
  • O sistema será maioritariamente equipado com transmissão de 12v da SHIMANO (XTR/XT/SLX/Deore) com a tecnologia Dynamic Chain Engagement e 3 opções de rodas pedaleiras (34D/36D/38D).
  • A unidade motriz do novo DU-EP800 usa o mesmo padrão de fixação ao quadro que os DU-E8000 e DU-E7000, o que quer dizer que os fabricantes podem usar o mesmo design de quadro para os vários sistemas SHIMANO.
  • O EP8 da SHIMANO é compatível com mudanças mecânicas (9/10/11/12 velocidades), com mudanças Di2 (11 velocidades) e com cubos de mudanças internas (11/8/7/5 velocidades). É também totalmente compatível com o mais recente NEXUS Inter-5.
  • Novo dispositivo de corrente (CD-EM800) disponível para linhas de corrente 56.5mm ou 53mm graças ao espaço ajustável entre o guia e a corrente.

Controlos e manípulos

O ciclo-computador do EP8 (SC-EM800) partilha muita das singularidades externas do conhecido visor E8000, mas com uma nova característica que permite ao ciclista a mudança entre os diferentes perfis. Tem um visor a cores de 1.6”, visível à luz do dia, com um revestimento compacto a fim de assegurar a durabilidade do mesmo no ciclismo de montanha.

Outra importante diferença é a versatilidade em termos de posicionamento, podendo ser fixado com uma braçadeira ou ser inserido integralmente na primeira haste de guiador exclusivamente para E-bikes, desenvolvida pela PRO.

O ciclo-computador SC-EM800 comunica através de Bluetooth com a aplicação SHIMANO E-TUBE PROJECT, permitindo aos ciclistas mudar as características da unidade motriz através da mesma. O SC-EM800 é capaz também de conectar-se via ANT para mostrar informações sobre as mudanças engrenadas e estado da bateria. 

Para operar a unidade motriz EP8 o ciclista pode usar o novo manípulo SW-EM800-L. Isto permite o ciclista alternar entre os modos “Off”, “Eco”, “Trail” e “Boost” e “Walk Assist”- assistente de caminhada. O manípulo foi melhorado no que toca aos botões, tendo agora uma forma côncava para melhorar o toque ao pressionar os mesmos. O manípulo é compatível também com outros componentes I-Spec (ex. SL-MT800-IL). Em alternativa ao manípulo, os vários modos de assistência podem ser mudados através do ciclo-computador SC-EM800.

No entanto, remover o manípulo tira a possibilidade de alternar para o “Walk Assist” encontrado em todos os sistemas SHIMANO STEPS.

Baterias

As opções de baterias incluem as novas baterias SHIMANO lançadas no mercado em Maio de 2020, duas de 630Wh (BT-E8036 interna e BT-E8016 externa) e uma de 504Wh (BT-8035-L) com capacidade de carga rápida (80% em 2:30h). Tal como as baterias anteriores dos sistemas SHIMANO STEPS, estas são de longa duração, podendo aguentar 1000 ciclos de carga até baixarem para 60% de capacidade, o que, em muitos casos, é mais do que a duração do tempo de vida da bicicleta.

Software EP8

Os refinamentos no software do novo EP8 é a outra metade da fórmula da SHIMANO para criar uma maior naturalidade a pedalar. Para tal, os três modos de assistência foram ajustados. 

No modo “BOOST” é agora possível obter 85Nm de potência (dependendo das definições impostas), sendo necessários apenas 25Nm de torque do ciclista.  

No modo “TRAIL” é possível também obter os 85Nm de potência, no entanto é mais responsivo no que toca à pedalada do ciclista, isto é, permite haver um baixo torque (0-30Nm) para economizar bateria ou um torque maior (30-100Nm) para obter uma saída mais rápida de energia. Este modo é o mais versátil de todos.

O modo “ECO” pode ser configurado para 30Nm de potência até 70Nm, no máximo. Poderá ser usado para poupar bateria ou aumentar o esforço necessário, obrigando assim uma maior entrega física por parte do ciclista.

Além de tudo isto, os modos de assistência poderão ser personalizados tanto em casa como em tempo real, através do aplicativo E-TUBE PROJECT (versão 4.0.0), dando aos ciclistas maior controle sobre a maneira como pedalam. Os modos “BOOST”, “TRAIL” e “ECO” podem ser personalizados em dez níveis diferentes e o torque pode ser definido entre 20-85Nm, havendo cinco níveis de assistência disponíveis para serem alterados, dependendo do tipo de pedalada de cada ciclista. As alterações feitas de acordo com cada ciclista podem ser guardadas num perfil e o mesmo pode ser alterado para outros perfis durante os percursos através do ciclo-computador.

Entretanto, a aplicação atualizada do E-TUBE RIDE pode ser usada por uma e-bike, mostrando todas as informações necessárias (quilómetros percorridos, velocidade, modo de assistência, etc..) no ecrã do telemóvel. 

Ambas as aplicações E-TUBE PROJECT e E_TUBE RIDE estão agora disponíveis para download para IOS ou Android e são completamente compatíveis com o SHIMANO EP8.