Garmin identifica cinco situações que reduzem a bateria corporal

POR: Tiago Rio

Quanto mais usa o seu telemóvel, mais rápido fica sem bateria. O nosso corpo rege-se da mesma forma. Quanto mais stressante e ativa for a nossa vida diária, mais rapidamente se esgotam as nossas reservas. A Garmin tem analisado as condições físicas e emocionais como base para uma condição de bem-estar plena.

E para isso, a marca destaca a sua funcionalidade, Garmin Body Battery™, que ajuda a manter o controlo da sua bateria corporal. Oferece uma maneira fácil de fazer uma correlação entre os pontos, entre stress, a recuperação, o sono e a atividade física. Quanto maior o número (0-100), maior a sua capacidade naquele momento de se concentrar, lidar e recuperar dos desafios. Os momentos de sono e recuperação recuperam a bateria do corpo, enquanto a atividade física e o stress, negativos ou positivos, drenam as suas reservas internas e diminuem a resiliência.

A ciência por trás do Body Battery vem da capacidade de interpretação das mudanças do ritmo cardíaco revelando a interação entre os ramos simpático (luta ou fuga) e parassimpático (descanso e digestão) do seu sistema nervoso autónomo. Ao combinar a influência do stress, da recuperação e do sono com o impacto fisiológico da atividade física, o Body Battery fornece informações sobre como o corpo responde aos desafios da vida.

O nosso corpo é concebido para uso

O seu telefone foi feito para ser usado. Não faz sentido prolongar a vida útil da bateria não o usando. O mesmo vale para o corpo humano. É feito para uso, e a tensão mental e física é boa para desde que com limites. Uma abordagem saudável da vida não significa manter a bateria do corpo cheia o dia inteiro. É suposto diminuir durante o dia.

Quando a bateria estiver carregada, procure oportunidades, atividades e tarefas que o desafiem. Confie no poder do bom sono para recarregar a sua bateria durante a noite. É claro que todos temos responsabilidades, empregos e interesses diferentes, e os nossos recursos físicos e mentais são limitados. A bateria corporal ajuda a reconhecer os pontos de pressão, faz pequenas alterações para otimizar seu desempenho e orienta o seu foco para o que importa.

Cinco razões que reduzem a sua bateria corporal

Não há nada de errado em diminuir a bateria do corpo ocasionalmente, especialmente se perceber qual o motivo adjacente. No entanto, esteja ciente de que, se estiver frequentemente nessa situação, talvez seja hora de fazer algumas alterações nas suas rotinas diárias e escolhas de estilo de vida. Aqui estão cinco situações que podem reduzir a sua bateria corporal:

1. As suas rotinas diárias são extremamente desafiadoras. O stress geral é importante. Se tiver um dia de trabalho ocupado, fizer um treino de alta intensidade e ainda apressar-se para ir buscar os seus filhos à escola e tratar deles, a sua bateria corporal provavelmente estará vazia antes de dormir. É bom lembrar que as experiências positivas também podem esgotar a sua bateria. Brincar com crianças ou ir a um concerto são atividades consideradas positivas, mas também podem ser surpreendentemente exaustivas.

2. Sono inadequado. Uma boa noite de sono é a melhor oportunidade para recarregar a sua bateria corporal até à capacidade máxima. Há uma enorme diferença entre dormir 9 horas ou 6 horas. É percetível ao longo do dia. Melhorar as suas rotinas de dormir e tomar decisões que promovam um bom sono pode ter um enorme impacto na sua bateria corporal.

3. A sua aptidão pode não acompanhar os seus esforços. Quanto melhor a sua forma, mais stress físico e mental pode gerir. Como métrica definidora da aptidão cardiorrespiratória, o VO2 máximo é o fator chave da equação. Quando está em boa forma, uma caminhada rápida pode ter um impacto mínimo no nível da bateria, enquanto que quando está fora de forma, pode causar uma grande queda. Portanto, quanto mais alto for o seu nível de condicionamento físico do VO2 máx, mais intensa será a atividade física com a qual pode lidar sem o consumo excessivo da sua bateria corporal. O mesmo vale para a tensão mental. Uma melhor aptidão cardiorrespiratória está associada a uma melhor capacidade de lidar com o stress e a diminuição dos sintomas de burnout. As pessoas mais aptas também experimentam menos stress durante o horário de trabalho e melhor recuperação noturna. Portanto, o exercício gasta a sua bateria corporal temporariamente, mas o exercício regular nas quantidades certas dará frutos e prolongará a vida útil da bateria a longo prazo

4. Ingere álcool com frequência. O álcool é um grande fator de stress para o corpo. O stress do metabolismo do álcool drena a sua Bateria Corporal mais rapidamente e degrada a qualidade restauradora do sono, o que significa uma recarga mais lenta. Ignorar uma bebida é uma maneira simples de melhorar a sua capacidade de recarregar durante a noite.

5. Cada pessoa é única. Há um certo grau de variação individual na maneira como lidamos com o stress e nos tipos de atividades e situações que consideramos árduas. Após um dia de trabalho semelhante, a Bateria Corporal de uma pessoa pode estar próxima ao fundo, enquanto a de outra pessoa ainda está pela metade. Da mesma forma, dirigir um carro pode ser um fator de stress para uma pessoa, resultando numa queda nos níveis da Bateria Corporal, mas para outra pessoa pode ser um momento relaxante que produz um pequeno aumento nos seus níveis.

O Body Battery™ da Garmin, ajuda nesta avaliação diária, fornecendo informações sobre as suas próprias capacidades de resiliência, ajudando a colocar o stress e a recuperação no contexto e facilitando as melhores decisões sobre sono, trabalho e treino. Grande parte do portfólio de smartwatches da Garmin incluem esta funcionalidade, nomeadamente os modelos da série fēnix 6, Forerunner 245/245 Music, 45/45S e 945, Swim 2, MARQ Series, tactix Delta, vivosmart 4, vivomove 3/3S, Style e Luxe, o vivoactive 4/4S e o mais recente, Venu.