Specialized apresenta as novas rodas Roval Traverse SL

POR: Tiago Rio

As rodas são dos componentes que mais sofrem numa bicicleta de montanha. Compromissos no desenho de qualquer componente – rolamentos, cubos, raios, ponteiras, aros – e uma imperfeição aparentemente trivial rapidamente poderá resultar numa falha grave. A Specialized estudou bem a lição e desenvolveu as rodas Roval Traverse SL para serem não apenas ultraleves, mas também robustas e totalmente reparáveis. Todas as rodas Roval vêm com uma garantia vitalícia e um programa de substituição em caso de queda.

Quer sejas um atleta de XC ou um agressivo do trail que precisa de rodas à prova de bala, irás encontrar rodas desenvolvidas de forma inteligente, que oferecem um comportamento superior, incrível fiabilidade, e facilidade de reparação… com zero de tretas proprietária adicionadas.

Menos Flash. Mais função

A Specialized afirma que poderia ter feito uma roda para receber todos os “Insta’ Likes” pelo seu aspeto, entrelaçada com cinco raios hexagonais ou outro design inovador qualquer. Teria bom aspeto e, com um pouco de sorte até poderia funcionar. Talvez... Mas eles preferem fazer rodas para pessoas reais, não para a internet. Isso significa que fazem rodas que são leves, fortes e facilmente reparáveis se te atrapalhares no teu próximo salto ou tomares a pior linha imaginável, a toda a velocidade, através do trilho de pedra mais medonho. Raios J-bend, por exemplo, podem ser encontrados em qualquer loja do país. E cada raio tem o mesmo comprimento, o que torna ainda mais fácil encontrar o substituto certo.

A largura interna de 30mm na Traverse mistura-se de forma elegante com uma enorme variedade de pneus. Também é certo que existem perfis de aros mais exóticos, mas o perfil da Traverse alcança um excelente equilíbrio entre força e qualidade de rolamento. Por isso, a marca manteve esse perfil e focou-se em aperfeiçoar a qualidade de construção em carbono e a disposição das fibras. 

E para acertar, erraram muito! Nós experimentaram com aros de carbono texturados (projeto “Stegosaurus”) que deviam ter oferecido uma rigidez lateral melhorada e maior conforto vertical. Em teoria eram espetaculares. No entanto, no trilho eram apenas medianos. Do mesmo modo, ao perseguirem o unicórnio do desenho mais leve e rígido descobriram que existe tal coisa como “demasiado rígido”. Duro.

Flanges mais inteligentes são iguais a mais tempo a andar

Acrescentaram detalhes inteligentes em toda a gama Traverse – aparentemente pequenos toques que fazem uma grande diferença no trilho. No caso específico, as “Step Flanges” nos cubos Traverse SL. Olha mais de perto, e irás ver que estas não são flanges normais. Ao maquinarem as flanges, foram capazes de aplicar diretamente todos os raios do lado oposto ao da transmissão, sem curvar os raios na flange que pode originar aumento de stress, fadiga e falha prematura dos raios. Menos raios deitados fora equivalem a mais tempo a andar, e isso é uma coisa muito boa.

Um melhor ângulo de cruzamento

Os raios das Roval Traverse SL apresentam o ângulo máximo de cruzamento para as transmissões modernas. Quanto maior o ângulo de cruzamento, melhor tracção as rodas têm e mais duráveis provam ser ao longo do tempo.

Clique aqui para mais informações.