Novo XTR M9100 dedicado para atletas de xc, enduro e maratonas

POR: Tiago Rio

Se existe algo que temos a certeza nesta vida, é o facto do BTT a nível mundial continuar a explorar os limites. A cada ano as provas de BTT tornam-se mais exigentes e as bicicletas mais capazes. Se os ciclistas necessitam de componentes mais leves, maior controlo das suas bikes ou de sistemas de transmissão mais versáteis, o novo XTR leva mais longe que nunca o desafio da evolução com um conjunto de desenvolvimentos que vão garantir mais velocidade, foco e controlo aos atletas de BTT.

Os pilotos de XC, maratonas e Enduro procuram constantemente alcançar um equilíbrio justo entre velocidade, concentração e controlo, e assim cada destes pontos foi analisado e optimizado durante o desenvolvimento da serie XTR M9100 da Shimano.

O Novo XTR  caracteriza-se pela sua inovadora cassete de 12 velocidades com opções de andamentos 10-45D ou 10-51D, pinças de travão de 2 ou 4 pistons, e um novo cubo com nova tecnologia MICRO SPLINE da Shimano. Tal como manetes e pinças de travão redesenhadas que permitem aos pilotos posicionar os  controlos, inclui ainda um manipulo XTR para o espigão regulável, desenhado e posicionado estrategicamente para maior conforto e acção rápida.

Em conjunto, com os novos desenvolvimentos conseguem-se poupar mais de 150gr em peso para pilotos de XC e mais de 90gr para pilotos de Enduro, com a promessa de uma comutação mais intuitiva para melhorar a concentração nos trilhos.

A velocidade de um nova geração

Os desenvolvimentos na transmissão tiveram como ponto de partida, minimizar passagens de mudança, para trazer ao ciclista um melhor ritmo e cadência entre cada passagem de mudança e assim melhorar no final a sua velocidade geral. O resultado foi a criação de um carreto de 51 dentes, o  qual vem com a mesma passagem de 6 dentes como acontece nos últimos 3 carretos (10-12-14-16-18-21-24-28-33-39-45-51D) de modo a manter a cadência.

O novo XTR apresenta ainda uma nova cassete de 12 velocidades 10-45D (10-12-14-16-18-21-24-28-32-36-40-45D) para percursos BTT rápidos ou menos íngremes sem alterações drásticas de cadência. A opção 10-45D ( CSM9100-12) é para atletas de XC que pretendam passagens pequenas de mudança e uma montagem mais leve, enquanto a 10-51D (CS-M9100-12) e foi desenvolvida para o atleta de trail que se cruza inesperadamente com mais subidas.

Ambas as cassetes usamdiferentes tipos de metal para diferentes carretos de forma a atingir o melhor equilíbrio entre peso e durabilidade. Os carretos maiores usam alumínio, os carretos intermédios usam titânio e os mais pequenos usam aço.

Com o novo XTR chega ainda uma terceira opção de cassete de 11V (CS-M9110-11), para atletas que pretendem criar rodas mais rígidas e leves. Essencialmente esta opção é baseada na cassete de 10-51D onde  foi removido o carreto 51D para criar uma cassete de 11V  mas com o mesmo espaçamento das cassetes de 12V.

Tecnologias do Cubo

Para o encaixe nos sistemas de 12V, a Shimano restruturou o design do cepo com uma nova tecnologia conhecida como MICRO SPLINE que permite o encaixe nas suas cassetes. Introduziu também a tecnologia SCYLENCE nos cubos traseiros da Shimano. Esta tecnologia substitui os linguetes tradicionais por um sistema de embraiagem que permite reduzir o atrito enquanto gira, permite um engate mais rápido, criando um cubo virtualmente silencioso, o que te permite estar mais concentrado no trilho à tua frente.  Os cubos da frente estão disponíveis em 100 e 110mm com 15mm de eixo passante, e os cubos de trás nas opções de 142mm e 148mm (Boost) com eixo passante de 12mm (HB-M9110/B / FH-M9110/B).

Pedaleiro

Em conjunto com uma corrente de 12V com elo de engate rápido (CN-M9110) chega um pedaleiro de 12 velocidades (FC-M9100/M9120-1) com cranque oco. 

Os atletas de XC com 1x12V usufruem de uma gama alargada de rodas pedaleiras simples, disponíveis de 30 a 38 dentes, e mais leves cerca de 80 gramas. Os atletas de Enduro que correm com 1x12V podem adicionalmente colocar o sistema de retenção de corrente (SM-CD800 ou modelo ISCG05), e têm ainda a opção do pedaleiro FC-M9120 com maior distância entre cranques para compatibilidade com determinados modelos de quadros. 

Os atletas que preferem mais combinações de andamentos para maior controlo em todos os tipos de terrenos têm a opção de pedaleiro 2x12V (FC-M9100/M9120-B2) em 38-28D que podem utilizar com a cassete 10-45D, um conjunto ideal para corridas mais longas com maior numero de subidas.

Mudanças

No XTR vamos ter 3 opções de mudanças de trás: a RD-M9100-SGS/GS com caixa longa ou super longa, e a RD-M9120-SGS para pedaleiros duplos, todas elas com um design agressivo, compacto, angular em alumínio adonisado. Para auxiliar a performance na passagens de mudanças as roldanas vão desde os 11 dentes no XTR M9000 até aos 13 dentes para melhorar a retenção da corrente e em combinação com a mudança traseira de design SHIMANO SHADOW RD minimizar os ressaltos da corrente.

As mudanças da frente, vão estar disponíveis também em 3 diferentes estilos dependendo do tipo de quadro.  Tipo-D, Tipo-E e Tipo-M - todos os modelos caracterizam-se por utilizarem a tecnologia SIDE SWING, o que permite reduzir o esforço de comutação e tornar a passagem de mudanças mais suave.

Maior foco na comutação

A teoria por detrás do design do manipulo foi permitir ao piloto adaptar-se instantaneamente às mudanças de condições no terreno ao conseguir fazer uma alteração em décimos de segundo à sua integração no cockpit. E tal foi alcançado com a criação de um novo sistema  de integração I-SPEC EV, que permite instalar em conjunto manete e manipulo. O novo I-SPEC EV permite uma deslocação lateral de 14mm e uma rotação posicional de 60 graus - este fabuloso sistema permite ao atleta reajustar o posicionamento da mão para melhor ergonomia durante a operação das manetes ou dos manípulos, além de conseguirem ter um guiador mais ‘limpo’. 

A Shimano introduz também um manipulo especifico para espigões reguláveis (SL-MT800-IL) com sistema de montagem I-SPEC-EV compatível com a maioria dos espigões ajustáveis existentes no mercado incluindo o espigão regulável Koryak.

Adicionalmente, nos novos manípulos  foi reduzido o esforço durante a acção de comutação, ficando incrivelmente leves o que permite ao atleta executar uma passagem mais intuitiva, com o mínimo de movimento dos dedos.

Os manípulos transportam algumas das tecnologias da geração anterior, como RAPIDFIRE plus, libertação nos 2 sentidos, e multi-libertação. Novo para os manípulos M9100 é um conversor de 11 para 12 velocidades (SL-M9100-R/-IR) no manipulo traseiro para o atleta que escolham montar o cubo com a falange mais larga de 11v. Para 2x12v o manípulo da frente (SL-M9100-IL / SL-M9100-L) foi desenvolvido com novo design, uma alavanca simples com uma operação muito intuitiva e simplificada, uma única alavanca para colocar e retirar mudanças. 

Manter sempre o controlo

O design da manete de travão XTR M9100 (BL-M9100/M9120) também sofreu alterações: a abraçadeira e a alavanca da manete foi reposicionada. a abraçadeira recuou ligeiramente para o centro do corpo da manete, e o limite da alavanca está inteligentemente suportada contra a haste para criar mais firmeza na travagem com mais contacto directo e maior controlo durante a travagem.

A opção de 2 pistons (BR-M9100) vem com uma manete de XC mais leve com a possibilidade de ajustar o alcance da alavanca de travão. O travão de 4 pistons (BR-M9120) traz também manetes de travão especificas, com a possibilidade de ajuste do alcance da mão, ajuste “free-stroke” e tecnologia Servo Wave para aumentar rapidamente a acção de contacto entre calços e rotor. Ambas as pinças são produzidas em alumínio, e utilizam ambas tubo de travão hidráulico de alta rigidez para obter uma travagem rápida e potente.

Pastilhas de travão e rotores

Para igualar as pinças redesenhadas as pastilhas sofreram também alterações. Para quem optar pelas pinças de 4 pistons, serão necessárias as pastilhas (N03/4A resina/metal),  para as pinças de 2 pistons existem pastilhas sem alhetas (K02/4S resina/metal, e a opção  K02/4Ti Titânio).

O design dos rotores utiliza a reformulada tecnologia de construção ICE-TECHNOLOGIES FREEZA, deste modo o peso foi reduzido e aumentou-se o poder de dissipação de calor.

Nos rotores de 140mm e 160mm retiraram-se 5 e 10 gramas respectivamente. Esta construção permitiu  reduzir cerca de 20º  de temperatura nos discos de 180 e 203mm, e no rotor de 203mm foram ainda retiradas cerca de 30 gramas no peso comparativamente à versão RT99.

Com o novo sistema completo XTR M9100 a Shimano vem responder às questões que têm sido colocadas pelo atletas. Como combinar máxima eficiência com uma maior gama de andamentos, maior potência de travagem, durabilidade e transmissão ainda mais eficiente?