Portugal continua na rota do ciclismo internacional

POR: Tiago Rio

A Volta ao Algarve e a Volta ao Alentejo centraram as atenções do mundo do ciclismo nas últimas semanas, mas o próximo fim de semana continua a ser marcado pela realização em Portugal de corridas internacionais de estrada e de BTT. 

O pelotão profissional regressa à estrada no domingo, 5 de março, para disputar a Clássica da Arrábida, prova 1.2 UCI, pontuável para o Troféu Liberty Seguros. A corrida terá 186,6 quilómetros, com partida da Avenida Luís Todi, em Setúbal, às 11h15, passagem por Sesimbra e chegada ao Castelo de Palmela, cerca das 15h45. 

A primeira fase do trajeto é plana, mas a serra da Arrábida vai atravessar-se no caminho dos ciclistas, que terão de escalar cinco subidas pontuáveis para o prémio da montanha, nos 70 quilómetros finais. A última dificuldade coincide com a meta. A derradeira escalada tem 2,6 quilómetros, os primeiros 1500 metros em terra batida e os últimos 1100 em empedrado. 

A Clássica da Arrábida contará com 20 equipas e um total de 160 corredores, oriundos de 14 países: África do Sul, Angola, Austrália, Bolívia, Canadá, Colômbia, Espanha, Estados Unidos da América, França, Grã-Bretanha, Irlanda, Noruega, Polónia e Portugal. 

Também no domingo, mas no extremo sul do país, corre-se a primeira prova da Taça Cyclin’Portugal de Downhill (DHI). A pista do Arimbo, em São Brás de Alportel, será placo da competição C2 UCI, na qual são esperados os melhores especialistas nacionais e nomes internacionais de referência. 

Os corredores vão encontrar uma pista encurtada para 1810 metros, que os melhores irão percorrer em menos de 3 minutos. A manga de qualificação está marcada para as 11h00 de domingo, enquanto a final vai arranca às 14h00. Nos dois dias anteriores, começam a chegar os participantes para os treinos e demais formalidades regulamentares. 

O Algarve Bike Challenge, prova de BTT por etapas de classe S2 UCI, corre-se entre sexta-feira e domingo, com epicentro na cidade de Tavira. Trata-se de uma corrida a disputar por duplas, integrando uma vertente de competição, pontuável para o ranking internacional, e também uma prova aberta, que receberá largas centenas de participantes. 

A corrida abre com um prólogo urbano noturno, na sexta-feira. O percurso de 2,65 quilómetros começa a ser percorrido pelos participantes da prova aberta às 19h15 e pelos corredores de competição duas horas mais tarde. 

A segunda etapa vai percorrer a serra de Tavira, ao longo de 84 quilómetros, a partir das 9h15 de sábado. No dia seguinte, às 9h30, será dada a partida para a terceira e última tirada, que somará 74 quilómetros na serra do Caldeirão. 

Mais eventos oficiais

4 de março, 7h30: Trilhos dos Sentidos, Vieira do Minho 
4 de março, 13h30: 6.º Roadbook Fernão de Magalhães, Chaves 
4 de março, 12h30: Circuito Cidade de Viseu 
5 de março, 9h00: 2.ª Prova do Campeonato Open de XCO da Maia, Milheirós 
5 de março, 9h00: Passeio BTT da Feira dos Enchidos, Monchique 
5 de março, 9h30: Maratona BTT Rota de S. Tiago, Cantanhede 
5 de março, 9h30: Maratona BTT Solidária, Fátima 
5 de março, 9h30: Circuito de XCO D. Paio Peres Correia, Paio Pires 
5 de março, 12h00: GP Ciclismo do Carregado 
5 de março, 16h30: Encontro de Escolas de Ciclismo do Faial, Açores 

Fonte: Federação Portuguesa de Ciclismo